Fone
Revista
EDIÇÃO 140 – Maio 2016

Sabe aquela situação, alguns já vivenciaram outros ouviram as histórias, de que os donos do armazém, da birosca e da farmácia do bairro tratavam os clientes pelo nome, sabiam os seus gostos, entendiam suas necessidades e criavam uma relação afetuosa, que extrapolava os negócios? Pois bem, sem saber estes comerciantes já praticavam o H2H – marketing humanizado, que recentemente voltou à cena, com a proposta de criar com os clientes, uma relação humanizada, sensível e personalizada. “O marketing H2H estabelece relações mais humanas com o consumidor, focadas no respeito, em elos emocionais e cada vez mais no atendimento personalizado. Os negócios podem não ter emoções, mas as pessoas têm e elas gostam de ser incluídas em algo que considerem maior que a sua própria existência”, enfatiza Ana Vecchi, diretora da consultoria Vecchi Ancona – Inteligência Estratégica, que trata sobre o tema nas próximas páginas.

Outras Edições